O ferromodelismo é um hobby que consiste na construção e coleção de modelos em escala reduzida, de veículos e estruturas ferroviárias. As maquetes ferromodelistas são compostas geralmente por trens, trilhos, bondes, automotrizes e cenários com árvores, malas e até pessoas. Todos esses detalhes são fundamentais para compor uma verdadeira obra-prima!

Quando começou o Ferromodelismo?

Fonte: G1 – Ângelo Pereira é neto de ferroviário e mostrou ao G1 sua coleção.

Essa brincadeira é coisa bem séria e começou em meados do século XIX, mas não há registros exatos sobre quando surgiu a primeira miniatura de trem. Sabe-se que foi possivelmente na Alemanha, e as primeiras peças do ferromodelismo industrializadas, teriam sido confeccionadas por relojoeiros. As locomotivas eram feitas de latão e para a impulsão era utilizado o motor de um relógio.

Primeiros trens com motores elétricos para ferromodelismo

Os primeiros trens com motores elétricos foram produzidos pela empresa germânica

Märklin, em 1900.

Escala H.O – Mais usada no Brasil

As primeiras construções de estradas de ferro em escala reduzida abriram as portas

da imaginação. É possível observarmos no ferromodelismo, variações nas proporções de escala, sendo a 1:87 (H.O) a mais usada no Brasil.

E hoje, tantos anos mais tarde, o hobby ferromodelismo, ganha cada vez mais adeptos, dispostos a investir suas habilidades manuais para compor a maquete perfeita.

Habilidades para fazer miniaturas para ferromodelismo

Podemos perceber o emprego de diversos ramos do conhecimento na montagem e confecção das miniaturas, por exemplo:

  • Marcenaria;
  • Mecânica;
  • Elétrica;
  • Eletrônica;
  • Pintura ou até aerógrafo.

Esta última, acredite se quiser, é bastante utilizada para dar mais realismo às peças de ferromodelismo. O instrumento de pintura serve para dar características de “envelhecimento” à uma locomotiva ou vagão, imitando a ação do tempo e deixando o trem com uma aparência desgastada.

A importância do cenário no ferromodelismo

Ao se deparar com uma maquete de ferromodelismo, os detalhes saltam aos olhos. A criatividade  vai  desde  a  vegetação  ao  redor  da  ferrovia,  um  lago,  postes  de  luz,  um túnel ou uma montanha, até construções mais elaboradas, como uma  estação com pessoas, casas, carros, e o que mais a imaginação do colecionador permitir.

Sem dúvidas, é um hobby de encher os olhos!

Fonte: G1 – Ângelo Pereira é neto de ferroviário e mostrou ao G1 sua coleção.

Os kits de ferromodelismo nunca estão prontos

É o que dizem os apaixonados. Sempre há mais um detalhe a acrescentar e é justamente isso que move a paixão. Mesmo quando a maquete ferromodelista parece estar totalmente pronta, há sempre uma pedra, um arbusto ou uma corzinha a mais para colocar.

Os mais criativos, utilizam musgo na beira dos rios, vegetação subindo pela parede ou ainda, recriam um espaço para reutilizar até mesmo as peças velhas da estação e montar uma espécie de “lixão” com o material que sobrou, tornando-o “reciclável”.

Um quesito que não pode ser ignorado nas maquetes é a carga. Os fãs de ferromodelismo podem construir suas próprias cargas ou comprá-las prontas para colocá-las nas gôndolas e pranchas do trem. Além da carga, pode optar também por transportar gaiolas com animais.

É muito detalhe, criatividade e paixão por ferromodelismo, não é mesmo?

Onde encontro ferromodelismo?

Depois desse mergulho na história do ferromodelismo, tantos detalhes e criatividade por parte de seus adeptos, certamente despertou em você a curiosidade e o desejo de: quero mais!

A boa notícia para quem quer conhecer mais sobre este hobby, é que existem vários eventos, exposições e encontros no Brasil e no mundo.

Para quem tem interesse em começar essa brincadeira de gente grande, conheça os produtos disponíveis e indispensáveis para iniciar seu hobby! Visite nossa loja de ferromodelismo à pronta entrega para todo o território nacional! 

Aproveite e boa diversão!