De modo geral, os diluentes são substâncias, que podem ser líquidas ou sólidas, muito utilizadas na construção civil. Como o próprio nome já denuncia, a substância tem como objetivo diluir produtos mais concentrados que essa. A partir dessa ação o produto diluído possui total eficiência de aplicação. 

Embora a função do diluente seja bem clara, há ainda quem confunda a substância com os solventes. Por isso, face a essa realidade, hoje trouxemos as principais diferenças entre os diluentes e os solventes. Além disso, também abordaremos, com maiores detalhes, as funções dos diluentes e os principais tipos encontrados no mercado. 

Qual a diferença entre diluente e solvente? 

Embora a diferença entre esses dois produtos seja nítida, há ainda quem confunda os diluentes com os solventes. Isso se deve ao fato de os dois termos se confundirem no dia a dia. 

Tanto os diluentes quanto os solventes possuem a função de agentes. Ou seja, quando misturados a outras substâncias, ambos possuem a função de quebrá-las. Entretanto, há diferenças entre as duas substâncias. 

Desse modo, os solventes são substâncias utilizadas para a limpeza. Ou seja, seu objetivo de uso é solver/desmanchar algumas substâncias, como os componentes de formação de filme(cura). Após entrar em contato com a substância, o solvente desfaz todo o material. 

Por outro lado, os diluentes não possuem uma função relacionada em desmanchar outras substâncias. A sua utilização está ligada em diluir um material. Desse modo, o material primário possui redução na sua viscosidade, que é uma propriedade física que indica a resistência da substância em escorrer. Portanto, a substância diluída torna-se mais fluida. 

É válido ressaltar que a diluição de uma substância não implica na perda de qualidade do material, apenas altera a sua viscosidade. 

Agora que já entendemos a diferença entre os dois produtos, fica a dúvida onde estaria a confusão entre os diluentes e os solventes. A confusão acontece porque os diluentes podem ser utilizados para limpeza de substâncias. Por outro lado, em nunca um solvente terá a função de diluir substâncias. 

Tipos de tintas

Diluentes: 4 latas de tinta de cores diferentes

Para sabermos qual tipo de diluente utilizar devemos, primeiramente, saber que tipo de tinta estamos usando, já que existem diversos tipos de diluentes, e esses, por sua vez, são específicos para cada tipo de substância. 

● Tinta Látex/PVA: essa tinta possui tem sua base na água, e por esse motivo, possui uma fácil aplicação, bem como sua secagem é rápida. Além disso, possui uma ótima cobertura e resistência.Outro ponto favorável para as tintas pva é sua tendência a ser lavável. Com todos esses benefícios, a tinta látex pode ser aplicada em diversas superfícies, tais como alvenaria, reboco, concreto, fibrocimento, metais, madeira, gesso, dentre outros.

Tinta Acrílica: também a base d’água, a tinta acrílica possui boa consistência, e por esse motivo possui boa cobertura, fácil aplicação e rápida secagem. Diferentemente da primeira tinta, essa te dá a opção de realizar diversos acabamentos, com efeito de alto relevo. Por esse motivo, a tinta acrílica é ótima em disfarçar as irregularidades das superfícies. 

Tinta a óleo: resistente às intempéries, as tintas a óleo são bem flexíveis e possuem boa cobertura. Dessa forma, possui boa aderência a várias superfícies. Entretanto, para que se tenha o máximo de eficiência dessa tinta é aconselhado aplicar na superfície uma tinta de fundo antes de aplicar a tinta a óleo. 

Tinta esmalte: dentre as listadas anteriormente, a tinta esmalte é a melhor. Isso porque além de ter todas as qualidades das anteriores, ela também possui alta resistência ao mofo. 

Agora que já sabemos os principais tipos de tinta, quais diluentes eu devo usar em cada uma? Para saber o tipo de diluente é só observar a base da tinta. Portanto: ● Tinta a base d’água(PVA e acrílica) deve-se diluir em água 

● Tinta a base de óleo deve-se diluir em aguarrás 

● Tinta automotiva deve-se diluir em thinner 

A partir disso, temos os principais tipos de diluentes, que falaremos com mais detalhes a seguir. 

Tipos de diluentes 

Como mencionado anteriormente, os diluentes são substâncias que têm a capacidade de diluir um material. Desse modo, o material primário possui redução na sua viscosidade, que é uma propriedade física que indica a resistência da substância em escorrer. Os principais tipos de diluentes são a água, a aguarrás e o thinner. 

● Água: a água é um dos diluentes mais comuns, e é utilizada somente em tintas à base d’água. 

● Aguarrás: desenvolvido para diluir tintas à base de óleo, como é o caso da tinta a óleo e a tinta esmalte. Assim como mencionado anteriormente, alguns diluentes possuem a capacidade de solventes também, como é o caso da aguarrás. Ela é capaz de limpar manchas de piche de tecidos, limpar ferramentas, acessórios cromados, telas de janela e até mesmo inox. 

Thinner: diferentemente do diluente anterior, o thinner não possui o poder de solvente. Porém é ótimo em diluir esmaltes sintéticos, e não deve ser utilizado na diluição de tintas a base de óleo, apenas para tintas automotivas. 

Conclusão 

O ato de pintar, dentro do contexto da construção civil, não é uma tarefa tão simples assim. Isso porque deixar uma superfície com ótimo acabamento e coloração em dia demanda conhecimentos específicos, no que se refere a composição das tintas, ao tipo de superfície e como prepará-las. 

Dentro desse contexto, é necessário estar atento ao tipo de cobertura que cada tinta possui para a superfície que você irá pintar. Além disso, é preciso ficar de olho na base da tinta. A partir dessa informação você poderá descobrir qual o tipo de diluente utilizar para

deixará sua tinta na viscosidade ideal para cobertura de paredes, concreto, metal, e demais superfícies.